Concertos e Performances

Mais acerca das artistas do HitchFest 2019:

Panelas Depressão

Ingredientes: 250 ml de rock n’roll 2 g. de techno desbarato 30 cl de punk carnavalesco 500 g de chumbo pesado biológico confusão qb e erotismo a gosto!

Modo de preparação: Juntar todos os ingredientes na panela depressão. Coloque a panela em lume brando e agite um pouco até levantar fervura. Servir bem quente. Bom apetite!


MAGuPi

Batidas e Melodias oriundas de raízes Africanas chegam ás pistas de dança. MAGuPi é o projeto a solo de Márcio Pinto (Terrakota, Olivetreedance, Zumauniverse, Los Negros, Bate&Bala)


JahRadio

Desde 1998 a descobrir a música. Nascendo numa garagem do porto, passando pela Europa de caravana, e pela América do Sul. Muitas experiências que enriquecem um extenso repertório de sons do mundo que nos levam numa viagem para dançar e abrir o coração.


Sharp Knives

Banda anarco punk que se esqueceu de pagar a conta da eletricidade. Transpondo as nossas esperanças, medos, dúvidas, frustrações, inconsistências & sonhos para palavras, gritando-as em alta voz como auto-empoderamento, viajando e tocando, esperamos criar uma rede de afinidade de amigxs, enquanto nos mantemos juntxs contra todas as formas de autoridade, coerção & opressão.


Mr Bubble

Foram sete meses a viajar pela Europa e a preencher com a sua música eletronica o espaço público. Uma loopstation, um pequeno amplificador, um teclado portátil, pilhas recarregáveis. Um live act, uma viagem, um aqui e agora, uma bolha sonora.


iamLawn

Se Erykah Badu, Björk, Amy Winehouse, Kimbra e Portishead (a formação inteira de 1997) fizessem amor nesta orgia gigante até um bebé musical nascesse, e dessem à bebé um Valium, esse bebé seria iamLawn. Uma criatura musical que existe para te transportar para outra realidade, mais bonita, mágica. O seu espectáculo a solo está desenhado para te cortar o fôlego. Segurem-se aos vossos lugares!


Grupo de Cavaquinhos de Caíde De Rei

Grupo de aprendizes de cavaquinho português. Música tradicional portuguesa / folclore.


Lousad’Arrufar

Nasceram em abril de 2010 numa das freguesias que acolhe o HitchFest – Macieira – no concelho de Lousada. Com a Direção Pedagógica e Artística da CAISA-Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação, participaram em vários festivais e eventos relacionados com as percussões tradicionais, e em espetáculos por todo país. Fundem os ritmos tradicionais com as linguagens mais modernas, bem como uma forte ligação às artes performativas. Os Lousad’Arrufar têm neste momento cerca de 30 elementos desde os 4 aos 45 anos.


Homem nuvem

Alguns instrumentos, um homem só. Num momento vivo e interligado, sem nada pré definido para apresentar, mergulha-se numa viagem à partida desconhecida, com a rota traçada no improviso, procurando captar e transmitir o som presente. Influenciado pelas várias latitudes do globo, toca e canta ao sabor da sensibilidade e da energia do momento. Canaliza atmosferas ancestrais, num passeio às raízes da música que afinal habitam dentro de todos nós. Homem Nuvem não é um projecto musical mas sim um momento expressivo de partilha, no qual tudo e todos têm a sua influência.


Xicassa Bizarra

Abismada Bizarra, assim a cigarra cantava! Enquanto isso fumava, um belo de um cigarro, acompanhada de uma bela de uma guitarra. -“Ahhh que maravilha! Sou filha do Drama, da noite e do dia!” E assim, que nem Santo, que nem grilo, ora no meio do prado ora no meio da vila. “Que Filho este! Bastardo! Nem sequer é deste Planeta! Mas tirou ticket e vem de borboleta!”
Ora agora, meia Cigarra meio grilo, dá uma no pranto outra no mantra. -“Ahhh que ironia! Canto o que digo e vivo o que disse! rio-me disso e assim isso de mim se ri!” Pontaria ao saber-se testigo de um contrato feito entre o diabo e o filho… Desse tal Deus, que agora também é fadista! -“Ahhh por bem reencarnei numa insignificante cigarra que canta bizarra e abismada!”


Barananu

 

Olá nós somos os Barananu; uma banda !? “Uma maravilha técninca”, Nel Monteiro. “Suspense ao nível de um Hitchcook”, Sá Leão. “Perfeição Absoluta”, Manuel João Vieira. “Envolvente”, Pedro Chagas Freitas.


Smoked Falmon

Projecto musical a solo de guitarra com efeitos do espaço num registo introspectivo. Cria paisagens sonoras onde a melancolia caótica e o psicodelismo melódico andam de mão dada e servem de guias nesta viagem inter-dimensional.

 


Célia Sr – ConSerto Experiência Meditativa

Este conserto é um convite a experiência da presença da música, da meditação e do silêncio em forma de concerto para consertar, curar, e acalmar o interior de cada um! Com o desafio de que cada um participar da forma que melhor sentir e se sentir a partir do seu presente momento. Proponho uma viagem expressiva, sensitiva e intuitiva. Uma experiência a partir de cânticos, exercícios de meditação, contos espirituais, e reflexões para cada um entrar no seu mais profundo interior ao encontro da sombra e florescer a essência mais pura harmonizando-a consigo mesmo. Criando assim, um trabalho de expansão de consciência para além dos limites conhecidos e vibrar o c@raçã@ sanando!


Sultura

 
Basqueiro contestario, algures entre o punk e o hardcore!

Hele Helft e Manuel Rosales

Helena Helft nasceu na Argentina, estudou canto no Conservatório de Música Popular da Argentina (EMPA), e apaixonou-se pelo folclore do seu país e continente. Nas suas viagens pela América Latina foi colhendo canções que agora formam parte do seu repertório. Manuel Rosales, guitarrista e cantor, acaba de deixar o Conservatório de Música Popular da Argentina (EMPA), e de gravar o seu primeiro álbum a solo. As suas músicas refletem influências do folclore sul-americano (nomeadamente argentino, brasileiro e peruano), e das raízes africanas do blues, no Mali e no norte da África. Hele e Manu juntam-se agora para jogar a dois: com vozes, harmonias, guitarras e percussões, um repertório cheio de histórias, lendas e experiências.


Selecta Higgla – Roots Reggae Dub Dancehall

Iniciei-me como Selecta em 2011 com os Giddi Fyah . Em 2012 decidi sair para ganhar mais autonomia e aprofundar mais o conhecimento na cultura reggae, soundsystem’s e devoção Rasta. As razões que me levam a gostar tanto de ser Selecta? Transmitir ao público uma mensagem sempre positiva e consciente acerca da cultura Rastafari e “sound system”, que numa época da história foi necessária para a Jamaica, tempos que insistem em regressar com a conjuntura actual. Em cada variante do reggae tento fazer a melhor seleção em vinil para proporcionar bom ambiente, para que todos se possam divertir e evoluir conscientemente em relação à sociedade em que vivemos. 



o.m.a.t.o

Performance dj set baseada numa viagem à volta do mundo muito ousada. A seleçāo musical vai desde música tradicional irlandesa, polka, balcan beats, cumbia, afrobeat, rock e por aí. Vale tudo que que me faça viajar até determinado local ou cultura.


DJ Nikhita

Vegan. Amante da dança livre, dos Animais, doar, de Viagens, da Natureza Selvagem. Começou no Cinema como Assistente de Realuzação. Como realizadora criou e filmou Campanhas como Unchainmee – “Cada Animal Preso no Circo tem uma Cara” e “Um Passo em Frente “. – Para uma nova lei de proteção aos Animais em Portugal. 


João Diogo Leitão

um dia parti à boleia pela europa com uma mochila às costas e uma viola braguesa na mão. foi ela minha companheira, confidente, ganha pão, ganha abrigos, chave para tantos sorrisos e moeda de troca para tanta bondade. juntos cantámos zecas por ruelas e praças. e depois comecei a esconder a minha voz e a deixar a braguesa num tímidio solilóquio. as primeiras músicas surgiram ainda pela estrada fora. voltei a casa, à casa. e a música surgia-me no corpo, inquieta e urgente. aos poucos tentei-a domesticar. estes são os seus primeiros passos, o primeiro impacto cataclísmico e as réplicas que se seguiram nos últimos meses


Sun Mammuth

Psychadelic Stoner Rock Instrumental, made in Lousada


Incadessa

Dança, movimento, manipulação hipnotizante com fogo


e mais…!

 

Voltar ao programa